- OS-AMIGOS-DO-PASSEIO (cultura, alegria, convívio)
clique nas palavras assinaladas a vermelho e sobre as imagens das Colunas Laterais
...............................................................................................................................................
desde 1-01-2011

▒ Blogue recentemente actualizado ▒

‘Blog’  “AQUI, CIDADE DA GUARDA
 - A MAIS ALTA E NOBRE!”, 
recentemente actualizado.

________________________________________________

 "AQUI, CIDADE DA GUARDA - A MAIS ALTA E NOBRE!"

▒ TROVAS DO BANDARRA ▒

através de Issuu

 “TROVAS DO BANDARRA, NATURAL DA VILLA DE TRANCOSO, APURADAS, E IMPRESSAS POR ORDEM DE UM GRANDE SENHOR DE PORTUGAL, Offerecidas aos verdadeiros Portuguezes devotos do Encuberto.-

 

▒ “Qual é o santo padroeiro da Guarda?” ▒

"Qual é o santo padroeiro da Guarda?”

LIGUE O SOM

Comentários:
 No centro a Virgem da Assunção, padroeira da cidade da Guarda.” Fonte: MONOGRAFIA ARTÍSTICA DA GUARDA, Adriano Vasco Rodrigues, (2ª edição, 1977, página 98, 2º parágrafo). 
por Carlos M. Roberts
_________________________________________________________________________________________________
A Virgem da Assunção é, DESDE SEMPRE, a Padroeira da Guarda!  Não é por acaso que: 
 1 - Por cima da entrada principal, ao centro, está a estátua da Virgem da Assunção, ladeada pelas torres sineiras com a heráldica de D. Pedro Vaz Gavião. 
2 - O altar-mor (da Sé Catedral), atribuído a João de Ruão e mandado fazer ca. 1553 pelo bispo D. Gregório de Castro, é composto por um retábulo com uma centena de figuras esculpidas (do Antigo e do Novo Testamento) em pedra de Ançã. Um dos painéis centrais é ocupado por uma estátua invocando Nossa Senhora da Assunção. 
3 - Na Estatística Paroquial está referido que a paróquia da Sé, de Nossa Senhora da Assunção, era um priorado apresentado pelo bispo local. 28/11 às 22:38 
por Carlos M. Roberts
_________________________________________________________________________________________________
 As coisas que tu sabes
por Luis Peres Faculdade de Letras Univ.Coimbra-Fac.Letra do Porto 
_________________________________________________________________________________________________
 Segundo Adriano Vasco Rodrigues: “…imagem em granito da Senhora da Assunção, padroeira da Guarda.” Fonte: ‘A Catedral da Guarda, motivo de orgulho!’, de Adriano Vasco Rodrigues em GuardaViva Boletim Municipal, Nº 1 (página 21)



por Carlos M. Roberts
_________________________________________________________________________________________________
• “Fachada principal virada a O., sendo visível um primitivo remate em pena angular, sendo rasgada por portal em arco abatido, com cogulhos internos, que se entrelaçam, dando origem a uma nicho com mísula e baldaquino, onde se integra a imagem de Nossa Senhora da Assunção; é ladeado por dois colunelos finos, assentes em bases altas com toros e escócias, surgindo, nos intercolúnios, mísulas ornadas por folhagem protegidas por baldaquinos; o colunelo exterior prolonga-se sobre o nicho da Virgem, em arco canopial, com cogulhos internos e externos, sendo flanqueado por dois possantes gigantes, constituídos por amplas bases, de onde saem feixes de colunas torsas, rematando em pináculos também torsos e com florão.” “Na Estatística Paroquial surge referido que a paróquia da Sé, de Nossa Senhora da Assunção, era um priorado apresentado pelo bispo local.” Fonte: Sistema de Informação para o Património Arquitectónico

por Carlos M. Roberts
_________________________________________________________________________________________________
•  Sempre pensei que o Orago da Guarda fosse S. Pedro.Mas na obra DIOCESE DISTRICTO DA GUARDA de José Osório da Gama e Castro publicada em 1902, está escrito que a imagem que foi trazida da Idanha é a de Nossa Senhora do Desterro ( Pág 287 e seguintes).Na terceira catedral, a actual, acabada por volta de 1550 ,só em 1580 é que foi feita a capela de Nossa Senhora da Assunção, também chamada de capela dos Ferros.. Em 1630 é alterada a capela da Epístola e a imagem de Nossa Senhora do Desterro é retirada.(Ver páginas 348 e 349) 
Joaquim Pissarra Canotilho - Universidade de Évora 
_________________________________________________________________________________________________
• Em ultimo caso Beatificamos o Velinhas
Mário Miguel Ataíde • Escola Secundária Afonso de Albuquerque
_________________________________________________________________________________________________
• Isto mais parece noticia do inimigo público, mas se é para" animar" as hostes que se institua o S. João, sempre está mais quentinho para a romaria :) 

por Nuno Maria Pissarra • Escola Secundária Afonso de Albuquerque 
_________________________________________________________________________________________________
• Mas o Orago da cidade nada tem a ver com a invocação da Sé. A invocação da Sé de Lisboa é Santa Maria Maior, o orago de Lisboa é S. Vicente; No Porto, a invocação da Sé foi Nossa Senhora da Assunção e o orago da cidade, primeiro S. Vicente e depois S. Pantaleão. Actualmente, tanto a Sé como a cidade se encontram sob a protecção de Nossa Senhora de Vandoma. De qualquer maneira, e vendo como está a Guarda, se houver referendo, eu voto em Todos os Santos. Bem precisamos. “Diocese da Guarda (Diœcesis Ægitaniensis) Padroeiro: Nª Senhora da Assunção”

por Fernando Camilo Ferreira  trabalha na empresa European Parliament
_________________________________________________________________________________________________
• Não haja confusões! A Capela dos Ferros é conhecida por Nossa Senhora da Anunciação, segundo José Osório da Gama e Castro, e NÃO da Assunção. Fonte: José Osório de Gama e Castro "Diocese e Distrito da Guarda". Tipografia Universal (a Vapor).Porto.1902. "Ao centro do pavimento tem a campa dos fundadores, com dois brasões que são o dos Abreus Castellos Brancos e dos Pinas com a seguinte inscrição: « Sepultura de Luiz d'Abreu Castello Branco, e de D. Francisca de Pina sua mulher. Aqui não se enterrará outra pessoa.» O brasão dos Abreus também está no fecho da aboboda; e,pelo que fica ditose conclue que esta capella foi fundada em 1570 ou 1580, e deu-se a natureza vincular em 1582, por testamento de 2 de Julho, existente no archivo da casa das Lágrimas de Coimbra.D'elle consta que Luiz d'Abreu de Castello Branco,fidalgo da casa d'...el-rei(era senhor do morgado de Arcozello e Nespereira-Gouveia-e de Pega (Guarda) e viveu nesta cidade, casado com D.Francisca de Pina, filha do chronista-môr Fernão de Pina e neta de Rui de Pina, o celebre chronista antecessor d'aquelle seu filho.» Segue a genealogia deste em pé de´página... «...não tendo ascendentes nem descendentes, fez como que tinha um vínculo na sua capela de Nossa Senhora da Annunciação, situada na Sé da Guarda, com obrigação de missaspor sua alma e de sua mulher D. Francisca de Pina, a qual tinha fallecido antes d'elle, e estava enterrada na dita capella, devendo por sua morte os seus ossos serem juntos aos d'ella.deixou por seu universal herdeiro D. Fernando Neto da Silva, seu sobrinho e de D. Joana Carvajal, sendo o mesmo D.Fernando neto de D. Beatriz d'Abreu, irmã do testador, casada com Fernão Neto da Silva de Ciudade Rodrigo(tem a ascendência deste); e acrescentao mesmo testador que fallecendo o dito D.Fernando sem descendencia, succederia a irmã d'este que tambem se chamava D. Beatriz. Assim aconteceu, herdando a capella com o vinculo, no qual se comprehendiam os morgados d'Arcozelo e Pega, a fallada D. Beatriz que , por sua mãe D. Joana da Silva Carvajal (descendente dos Silvas portugueses) ficára tambem senhora da casa de Carvajales em Hespanha e, casou com o seu parente D. António Neto da Silva, senhor da aldeia d'Alba, sendo avós do primeiro visconde de S.Miguel e primeiro conde d'Alba de Yeltes, em Hespanha, cujos descendentes se fundiram com os marqueses de Cerralvo (Pachecos Osórios) vindo a recair n'elles o padroado da capella de que se trata, com o vínculo adstricto. em 4 de abril de 1626 d. Francisco Neto da silva Pacheco e abreu, cavaleiro de Calatrava, e sua mulher D. Manuela de Gusman Anaya e Toledo, condes d'Alba de Yeltes, emprasaram o dito vinculo com a capella ao Dr. Manuel Borges de Cerqueira, conego da Sé da Guarda e prégador de D. Pedro II; em 15 de Novembro de 1782 D. Maria Manuela de Montezuma Torres CArvajal Neto da Silva Herrera e Gusman, marquesa de Crralvo, Almanza,e Flores d'Avila, condessa de Albade Yeltes, renovou o dito emprasamento nos succcessores do Dr. Manuel borges; e como uma senhora d'esta familia, D. Francisca Eugenia Borges d?Azevedo Cerqueira, casasse co jeronymo Bernardo Osorio de Castro,senhor do morgado e solar de S. Estevão da Ratoeira( Celorico) e da casa da Guarda, levou o praso no seu dote para a sua descendencia que hoje é representada pelos senhores da quinta das Lágrimas, de Coimbra, sendo a ultima renovação do mesmo praso feita em favor d'Antonio Maria Osorio Cabral, senhor da casa da Ratoeira, e dos morgados da Guarda e da Quinta das Lagrimas, pae do snr.Miguel Osorio Cabral e Castro,par do reino e senhor das mesmas casa,fallecido ha poucos anos.Esta ultima renovação foi feita em 2 de Outubro de 1838 por DJosé de Aguilera e Contreras Pacheco Herrera Anaya Monroy Rodrigues de Monroy Enriques Almaraz arias Corbelle Oballe Pereira Gusman e Orego Mello de Portugal Pina e Abreu Castello Branco Vasconcellos Rodrigues de Pau Ruy Dias Toledo duran de la Rocha,marquês de Carralvo,etc,etc!!! ...Aqui está a razão porque a capella de Nossa Senhora da Annunciação da Sé da Guarda veio a recair em familia estranha».
por Carlos M. Roberts
_________________________________________________________________________________________________
• Meter lá o santo Amaro durante 4 anos.....
por Antonio Marques • Cozinheiro na empresa Hotel Rigi

▒ DVD - "GUARDA, CIDADE DO FUTURO ▒

DVD - Guarda


 VISITE O 'BLOG' 
VISIT THE BLOG

 "AQUI, CIDADE DA GUARDA  - A MAIS ALTA E NOBRE!"
 http://blogaltitude.blogspot.com